sábado, 27 de junho de 2020

Encontrado sistema planetário próximo com ao menos duas super-Terras em sua órbita


Há menos de três décadas ainda não havia sido observado nenhum planeta para além do Sistema Solar, embora sua existência fosse considerada muito provável. Desde 1995 mais de 4.000 foram localizados e chegou a hora de se aproximar de alguns deles. Especialistas como Günther Hasinger, diretor científico da Agência Espacial Europeia (ESA), estimam que em 10 ou 20 anos possam ser encontradas formas de vida simples orbitando estrelas vizinhas. O lançamento do Telescópio Espacial James Webb, um sucessor do Hubble muito mais poderoso, programado para o próximo ano e em suspenso devido à crise do coronavírus, permitirá analisar suas atmosferas em busca de sinais que mudariam a história.
Nesta quinta-feira, a revista Science publica a descoberta de um sistema planetário relativamente próximo da Terra. A 11 anos-luz de distância, é um bom candidato para observação com o James Webb e outros telescópios que começarão a funcionar nos próximos anos. Os descobridores, uma equipe internacional de cientistas, detectaram pelo menos dois planetas ao redor da estrela GJ 887, uma anã vermelha com metade da massa do Sol e 1% de sua luminosidade. Com essas características, para serem habitáveis, os planetas devem estar muito próximos desse tipo de estrela. Os novos mundos, chamados super-Terras porque são rochosos como a Terra, mas maiores, com quatro e sete vezes sua massa respectivamente, levam 9,3 e 21,8 dias para completar uma órbita.
O primeiro estaria demasiado próximo para ter água líquida e o segundo estaria exatamente no limite, de modo que não seriam os candidatos ideais para encontrar os primeiros organismos fora do nosso planeta. No entanto, o sistema de descoberta de exoplanetas usado pelos pesquisadores, que calcula sua presença ou tamanho a partir de sua influência nos movimentos da estrela, sugere a possibilidade da existência de um terceiro planeta com uma órbita de cerca de 50 dias. Este lugar seria menos hostil à vida em torno da GJ 887.

Nenhum comentário:

Postar um comentário