sexta-feira, 1 de maio de 2020

Presidente da FBF diz que 'não é viável' recomeçar o Baiano dia 16 de maio


O ministro da Saúde, Nelson Teich informou na segunda-feira (27) que o governo federal estuda a possibilidade de liberar a realização de jogos de futebol sem a presença de público nas arquibancadas. Na terça (28), o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, e o secretário geral, Walter Feldman, se reuniram através de vídeoconferência com os presidentes de todas as federações para tratar do recomeço gradual dos estaduais já a partir de 16 de maio.
Em entrevista a um portal de notícias, o presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ricardo Lima, afirma que a retomada do Campeonato Baiano não é viável nesta data. Ele iniciou diálogo com os 10 clubes que disputam a primeira divisão do estadual e fará o mesmo com prefeituras e governo do estado.
Sobre o acordo entre a entidade e as federações para o retorno dos estaduais, Ricardo Lima disse "Não existiu um acordo. A CBF sugeriu. Ela está vendo que os prazos estão curtos. Ela vai soltar uma nota oficial, ficou de soltar hoje, liberando os treinos e sugerindo que as federações que pudessem reiniciar os seus estaduais a partir do dia 16 de maio já o fizessem."
"Não é minha expectativa, diante de tudo que estou vendo no nosso estado, trabalhar com as datas de 16 e 17. Os campeonatos que têm seis datas, você utilizaria quartas e domingos. Aqueles que têm quatro datas, ficaria a critério. Ontem, depois da reunião eu já liguei para a maioria dos clubes e já informei a eles que nós não pretendemos trabalhar com essas datas.", disse Ricardo sobre recomeçar o Baiano no dia 16 de maio.
De acordo também com Ricardo Lima, todos os jogos serão realizados com portões fechados, como manda a a orientação da CBF.
O Campeonato Baiano foi interrompido na 7ª rodada da fase classificatória. Com 15 pontos, o Bahia é o líder isolado. Com apenas um, o Jacobina amarga a lanterna. Ainda restam duas rodadas da fase classificatória a serem disputadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário