domingo, 10 de maio de 2020

Celso de Mello autoriza Moro, PGR e PF a acessar vídeo de reunião ministerial em 'ato único'


O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou ontem (9) o acesso da Procuradoria-Geral da República (PGR), da Polícia Federal (PGR), e do ex-ministro Sergio Moro ao vídeo enviado pelo governo à Corte.
As imagens são de uma reunião em que, segundo o ex-ministro da Justiça, o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir de forma indevida nas atividades da PF. O governo enviou o material ao Supremo na sexta-feira (8), com pedido para que fique sob sigilo.
No despacho, o ministro do STF indica que o acesso se dará perante a Polícia Federal em Brasília, e será exibido as partes 'em ato único', o conteúdo integral do HD entregue pelo governo ao Supremo.
O material foi colocado em sigilo até que seja analisado, diferentemente dos outros materiais desse inquérito, que são públicos. Caberá a Celso de Mello decidir se, e quando, o sigilo será derrubado.
O ministro do STF diz ainda que decidirá “brevissimamente, em momento oportuno, sobre a divulgação, total ou parcial, dos registros audiovisuais” da reunião de 22 de abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário