sexta-feira, 22 de maio de 2020

Bolsonaro é o maior culpado pelas mortes na pandemia, diz pesquisa



O Brasil passou nesta quinta da triste marca dos 20.000 mortos na pandemia de coronavírus. Só nas últimas 24 horas, foram 1.188 brasileiros vencidos pela doença. Desde a primeira morte, Jair Bolsonaro recusou-se a assumir o papel de líder na guerra ao vírus.
Até se deixar vencer pelo ciúme, Bolsonaro delegou a liderança do combate ao coronavírus a Luiz Henrique Mandetta. Depois, percebendo que a crise implodiria seu projeto de reeleição, passou a boicotar o trabalho do ministro, que defendia as medidas de isolamento social contra o avanço das infecções. Não houve um dia na crise em que o presidente não boicotasse, minimizasse ou manifestasse desprezo pelas ações adotadas na crise.
Gripezinha, histeria, resfriadinho, churrasco, passeio de jet-ski, e o ponto alto, o “e daí”. Essa sequência de atos do líder que se recusou a liderar começou a se materializar em números.
Levantamento concluído nesta semana, quando o país entrou para o clube dos países com mais de 1.000 mortes diárias na pandemia, mostra que Bolsonaro é identificado pelos brasileiros como o grande responsável pelas mortes dos brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário