segunda-feira, 9 de março de 2020

Regina Duarte não mirou, mas entrou atirando no próprio governo Bolsonaro


Resultado de imagem para regina duarte

Francisco Leali - O Globo - Regina Duarte ainda nem iniciou o trabalho à frente da Secretaria Especial de Cultura e se depara com um adversário impensável: o próprio governo. Ao chamar de "facção" o grupo que criticou sua investidura no cargo, parece não ter se dado conta de que mexeu com corações e mentes que hoje dão as regras no Palácio do Planalto. Em entrevista ao "Fantástico" da TV Globo, Regina lamentou ter perdido energia nos últimos dias "desfazendo intrigas" e "fake news" a respeito da montagem de sua equipe.
Sem saber, ou já sabendo, Regina Duarte, mesmo sem dar nomes, acusou os próximos do governo de espalhar notícias falsas, pecado mortal para quem convive com as hostes bolsonarianas. Na lógica do presidente Jair Bolsonaro quem espalha a mentira é o inimigo.
Regina também usou a expressão "facção" para definir o grupo. Ela não citou nomes, repita-se. Mas todos no Planalto sabem quem foi para as redes sociais criticar as escolhas da nova secretária da Cultura. O primeiro deles foi Olavo de Carvalho, ideólogo político de alguns ministros e da família Bolsonaro.
A fala da atriz incendiou o centro do Poder. E o melhor termômetro nem é a reação do presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo, que nesta segunda-feira, foi para as redes reclamar da fala da chefe. A indicação de que o governo não recebeu bem foi a crítica pública feita pelo Secretário de Governo, Luiz Eduardo Ramos.
Usando uma rede social, Ramos admoestou a colega de governo dizendo que o uso do termo "facção" em entrevista, sem nomear os integrantes, dá a entender que há "divisões inexistentes e inaceitáveis em nosso governo". Considerando que Ramos foi o principal articulador para entrada de Regina no governo, a bronca pública seria suficiente para se abrir a bolsa de apostas sobre quanto tempo a atriz permanecerá no cargo. A atriz é neófita na política e ainda não se sabe como reagirá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário