terça-feira, 24 de março de 2020

Anunciado há 100 dias: estilo de Luxa aponta sinais de sucesso no Palmeiras



Anunciado há 100 dias: estilo de Luxa aponta sinais de sucesso no Palmeiras.

LANCE! - Há exatos 100 dias, em 15 de dezembro, o Palmeiras anunciava Vanderlei Luxemburgo como seu técnico em 2020. A contratação teve, e ainda tem contestações por parte de torcedores, mas, até a pausa do futebol brasileiro por conta da pandemia do coronavírus, o comandante coleciona elogios dos jogadores e dá sinais de sucesso na missão de impor ofensividade.
Até agora, os números estão do lado do treinador nesse quesito. Em 14 jogos (contando a Florida Cup, disputada na pré-temporada), nos Estados Unidos, são oito vitórias, cinco empates e uma derrota (69% de aproveitamento), com 22 gols marcados (quase 1,6 por partida) e seis sofridos (0,4 por jogo, sendo o clube da Série A com a melhor defesa da temporada).
Em campo, a equipe superou a pontuação do arquirrival Corinthians e ficou com o troféu da Florida Cup, tem 100% de aproveitamento na Libertadores (venceu o Tigre, na Argentina, e o paraguaio Guaraní, no Allianz Parque) e ocupa a segunda melhor campanha do Campeonato Paulista, com os mesmo 19 pontos do Santo André, mas com menos vitórias (seis contra cinco).
Ainda faltam ajustes táticos, e o próprio Luxemburgo já disse que ainda não teve tanto tempo quanto gostaria para esses trabalhos. Até a parada dos jogos, era necessário arrumar o 4-2-4, com Dudu alternando com Willian e até o centroavante Luiz Adriano na função de armador. Mas as tentativas têm o apoio dos jogadores, que, publicamente, aprovam o estilo do treinador, também pela postura ofensiva da equipe quanto no convívio diário.
- O Vanderlei tem sido um cara muito bacana, não só como treinador, mas ensinando muita coisa. Ganhou muita coisa, trabalhou em muitas equipes e tem passado isso, principalmente em confiança para jogar. Está nos preparando para ganhar, conquistar muitas coisas, e nos cobra no dia a dia, exige o nosso máximo, e é muito legal tirar o máximo que pode em um trabalho. E fala o que tem de falar, na cara, até com palavrões - elogiou Weverton, em entrevista ao SporTV na semana passada.
- O Luxemburgo tem mudado a forma de jogar. Entra para ganhar, jogar para frente. É supervencedor, conhece o clube. Olhamos para ele e vemos que se sente bem, feliz, sabe dominar o ambiente. Tem tudo para ser um grande ano porque temos um comandante no ambiente dele e que quer muito conquistar e nos levar a coisas grandes neste ano - prosseguiu o goleiro.
O último trabalho de Luxemburgo com o elenco, contudo, foi há dez dias, no 0 a 0 diante da Inter de Limeira, no interior. No dia 16, quando foi confirmada a paralisação do Campeonato Paulista, o Palmeiras liberou o elenco por tempo indeterminado - a Libertadores já tinha sido interrompida e a CBF informou que adiaria seus torneios de âmbito nacional. Desde então, a comissão técnica passou uma cartilha para que os jogadores mantenham o condicionamento.
A programação é parecida com a que ocorre em turnos com treinos físicos. Mas o recado principal foi de que a segurança é prioridade. Trabalhar em academias, por exemplo, não foi apontado como orientação. As atividades devem ser realizadas em lugares abertos e com o mínimo número de pessoas. Quanto menos contato, melhor. Para os jogadores e seus familiares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário