domingo, 9 de fevereiro de 2020

Inconformado, Reyes detona resultado do UFC 247: “Me sinto desrespeitado”



AgFight - Dominick Reyes saiu derrotado da luta principal do UFC 247, diante de Jon Jones. No entanto, assim como boa parte dos fãs e especialistas do esporte, o desafiante discorda do veredito dos juízes e garante que venceu o duelo. Durante a coletiva de imprensa após o show, ‘O Devastador’, como é conhecido, declarou que se sentiu desrespeitado com o parecer polêmico dos árbitros responsáveis pelo combate.
Inconformado, sobretudo com um dos juízes que marcou 49-46 a favor de Jones, Dominick opinou que se sente como o campeão do povo e aproveitou o momento para tentar promover uma revanche imediata contra o rei dos meio-pesados (93 kg). O revés diante de ‘Bones’ foi o primeiro da carreira de Reyes – que antes vinha embalado por uma invencibilidade de 12 confrontos profissionais no MMA.
“Me sinto desrespeitado. Um dos juízes marcou 49-46 (para o Jones). Tipo, quem é você? Eu quero ter uma palavrinha com você. Tirando isso, sei que venci essa luta. Estava na luta, não preciso assistir o replay, estava lá. Fiz Jon Jones parecer apenas um homem. Trouxe a luta até ele. Sinto que sou o campeão do povo”, desabafou Dominick, antes de manifestar seu desejo por uma revanche.
“Definitivamente quero revanche. Quer dizer, eu ganhei. Foi muito controverso (o resultado). Não foi como se ele tivesse me dado uma surra e eu tivesse no meu córner sentado dizendo: ‘Não me machuque’. Eu trouxe a luta até ele. Mas vou para a casa, descansar, tirar férias. Sentar e conversar com o Dana e ver o que vai ser do futuro. Independentemente, mostrei quem sou, e muitas pessoas respeitam isso. No final de tudo, ele veio tipo: ‘Cara, você é real. Não esperava tanto de você’. E respondi: ‘Eu sei, vi isso na sua cara’. E ele retrucou: ‘Quando fizer a revanche, será épico’”, completou o desafiante.
Não foi o primeiro resultado polêmico envolvendo Jon Jones no UFC. Em seu duelo diante de Thiago ‘Marreta’, em julho passado, e também no primeiro confronto contra Alexander Gustafsson, em 2013, a decisão dos juízes favoráveis ao campeão foram questionadas por parte da imprensa e dos fãs de MMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário