segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

PM suspeito de matar fotógrafo na BA se apresenta à polícia e é liberado; ele vai ficar afastado das atividades operacionais





O policial militar suspeito de matar o fotógrafo Sandro Silva Santos, de 36 anos, no município de Itabuna, no sul da Bahia, se apresentou à polícia, no sábado (4), foi ouvido e liberado. O PM era procurado pelo crime por suspeita de disparar 11 vezes contra a vítima por causa de ciúmes.
Segundo informações do 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que atende em Itabuna, o policial Felipe Prado Araújo, de 40 anos, deve retornar ao quartel na segunda-feira (6), onde ficará em atividades operacionais.
De acordo com com o 15° BPM, o policial deve ficar afastado das atividades nas ruas enquanto transcorre a investigação.
A arma que foi usada pelo autor do crime foi entregue à polícia na sexta-feira (3) e deve ser encaminhada para a perícia na próxima segunda-feira (6).
O crime aconteceu na tarde quarta-feira (1º), na Rua São Geraldo, no bairro Novo Lomanto. Sandro estava na casa da namorada, que é ex-mulher do policial Felipe Prado Araújo, quando foi atacado a tiros. Testemunhas disseram à polícia que a vítima estava colocando uma porta na residência onde a namorada mora com a sogra quando foi surpreendido pelo suspeito.
Conforme a Polícia Militar, na quarta-feira antes do crime, o policial estava trabalhando normalmente num posto do bairro Califórnia e disse a um colega de trabalho que iria buscar um almoço e saiu do local. O suspeito, no entanto, seguiu numa moto particular para a casa onde estava Sandro.
Segundo testemunhas, o PM cometeu o crime quando estava fardado e, de acordo com a PM, o soldado usou a arma da corporação para cometer o homicídio. Os filhos que o policial tem com a ex- mulher, segundo a polícia, também estavam na residência no momento dos disparos e presenciaram o crime.
Na ocasião, o comando do 15º BPM disse acreditar que o crime foi motivado por ciúmes, porque Sandro era o atual namorado da ex-companheira do policial.
O corpo da vítima foi enterrado na manhã de quinta-feira (2) no Cemitério Campo Santo, que fica em Itabuna. Sandro era casado mais tinha um relacionamento com a ex mulher do policial. Sandro deixou três filhos. G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário