sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

PCC tem integrantes nos EUA, Espanha e Itália, aponta investigação


Por Josmar Jozino - Ponte Jornalismo - Yahoo Notícias - Penitenciária Federal de Brasília para onde estão Alejandro Herbas Camacho, irmão de Marcola, Abel Pacheco de Andrade, o Vida Loka, e Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
Uma investigação da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual do Distrito Federal apurou que o PCC (Primeiro Comando da Capital) tem integrantes batizados até nos Estados Unidos, na Espanha e Itália.As apurações mostraram ainda que, além da expansão transnacional, o PCC já estava bem estruturado na Capital Federal em 2017, muito antes da remoção dos líderes da facção para a Penitenciária Federal de Brasília.
Em fevereiro do ano passado, o governo de São Paulo, sob comando de João Doria (PSDB), transferiu para presídios federais os 15 principais líderes do PCC, entre eles Marco Willians Herbas Camacho, apontado como o número 1 da organização.
Além de Marcola, o irmão dele, Alejandro Juvenal Herbas Camacho Júnior; Roberto Soriano, o Tiriça; Abel Pacheco de Andrade, o Vida Loka; Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, todos da cúpula do PCC, estão recolhidos na Penitenciária Federal de Brasília.
A estruturação da maior facção criminosa do país na Capital Federal já estava consolidada em 2017, quando tiveram início as investigações no Distrito Federal que identificaram a existência de integrantes batizados em outros países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário