quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

ITABUNA - VEREADOR RONALDÃO SE DESCONTROLA E PARTE PARA VIAS DE FATO COM ESTUDANTE

Diego Brito disse que prestaria queixa de agressão contra o edil. “Esse tempo de coronelismo em que as pessoas venciam as lutas na tapa acabou”, desabafou
De um lado, um vereador, com expressão intimidadora, pronto para “atacar”. De outro, um estudante, acuado, sob a mão ameaçadora do político. Esta é a descrição de uma foto tirada do exato momento em que o edil Ronaldão (PMN) parte para cima de Diego Brito, que diz ter sido vítima de agressão verbal e física.
A “baixaria” aconteceu na tarde dessa terça-feira (03), durante uma sessão plenária na Câmara de Vereadores de Itabuna. A discussão teria começado após o estudante questionar a conduta de Ronaldão. Este, por sua vez, estaria deixando o plenário no momento em que um cidadão falava na “Tribuna Livre”, emitindo sua opinião sobre a situação da cidade, sobretudo, a saúde pública.
Quando notou que o vereador estava se retirando do local, o cidadão questionou se ele não iria ficar para ouvi-lo, ao que Ronaldão teria partido para a “ignorância”. “Ele [Ronaldão] disse que não tinha nada a ver com aquilo, que não tinha a obrigação de ouvir ninguém. Tratou o cidadão como um nada”, relatou Diego.
Segundo o estudante, a atitude do edil o deixou indignado e ele, então, interpelou o político, lembrando-o sobre sua função de vereador. “Ele [Ronaldão] partiu para cima de mim, me chamado de ‘mula do PCdoB’. Chegou a me agredir, passou a mão no meu pescoço, provocando sangramento”, contou.
Diego saiu da Câmara, dizendo que iria para o Complexo Policial prestar queixa de agressão contra o vereador Ronaldão. “Um vereador, descontrolado, que não tem argumentos para defender sua posição, não tem argumentos para dizer o porque existe um caos na saúde e não existe a iniciativa por parte dos vereadores de instalar a Comissão Especial de Inquérito, apenas seis vereadores assinaram. E ele [Ronaldão], sem argumento, partiu para agressão física, achando que pelo porte dele pode intimidar e fazer o que quiser na nossa cidade. Esse tempo de coronelismo, em que as pessoas venciam as lutas na tapa acabou. Eu vou buscar os meus direitos”, desabafou o estudante.
Veja tudo no vídeo abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário