segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Investigação da Polícia Civil resulta na elucidação de homicídio em Maracanaú



Um trabalho investigativo da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou na prisão do último partícipe do homicídio que vitimou Renato Paulo Roberto da Silva Sousa (45), conhecido por “Da Porca”, no bairro Alto da Mangueira, na cidade de Maracanaú. O homicídio, que ocorreu em abril deste ano, foi elucidado por equipes da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, na manhã deste sábado (7), após a prisão do último envolvido por força de mandado de prisão preventiva. Na ação, uma arma de fogo e munições foram apreendidas.
Conforme levantamentos policiais, Leandro Almeida da Silva (31), vulgo “Bola”, com passagens por homicídio doloso e posse ilegal de arma de fogo, estava foragido desde que participou do homicídio de Renato Paulo, morto a tiros no bairro Alto da Mangueira, no último dia oito de abril deste ano. A vítima possuía antecedente criminal por homicídio doloso, cometido no ano de 2010.
De posse da localização do suspeito, equipes de policiais civis e militares da Força Tática do 14° Batalhão da Polícia Militar do Ceará (PMCE), realizaram diligências até o bairro Olho D’água, onde o mandado de prisão por homicídio expedido pela 1° Vara Criminal de Maracanaú foi cumprido, na manhã de hoje (07). Durante a ofensiva policial, uma escopeta calibre 12 e munições foram apreendidas. O infrator agora encontra-se à disposição da Justiça.

Outras prisões
De acordo com a Polícia, a ordem de executar “Da Porca” foi dada por Rafael Pereira da Silva (27), vulgo “Jacaré”, que atualmente se encontra recolhido no sistema prisional. “Jacaré” responde a pelo menos doze procedimentos por três homicídios consumados e dois tentados, três tráfico de drogas, dois roubos, um porte ilegal de arma de fogo e um latrocínio.
Dois dias após o crime, diligências foram realizadas e quatro suspeitos de envolvimentos no crime foram presos. São eles: Joabe da Costa Oliveira (29), com antecedentes criminais por tráfico de drogas e lesão corporal dolosa, foi preso no bairro Santo Antônio de Pitaguari; Adriel Marinho de Souza (18), com passagens por homicídio e organização criminosa; Rafaela Pereira da Silva (26), irmã de “Jacaré” e responsável por recolher o dinheiro da traficância de entorpecentes na região, e seu companheiro, Francisco Thiago Pires da Silva (24), que participava também da venda de ilícitos e armazenamento das armas de fogo. O casal não possuía antecedentes criminais.
Joabe, Adriel e Rafael, o “Jacaré”, foram flagranteados por homicídio. Já Rafaela e Francisco Thiago foram indiciados por integrar organização criminosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário