terça-feira, 12 de novembro de 2019

PERNAMBUCO CHEGA AO 20º MÊS DE REDUÇÃO DE ROUBOS


Pernambuco chega ao 20º mês de redução de roubos

Em abril de 2019, houve 6.977 crimes contra o patrimônio registrados no Estado, contra 7.971 no mesmo período do ano passado. Os 994 roubos a menos representaram uma queda de 12,5%. Comparando os primeiros quadrimestres de cada ano, a diminuição foi de 17,21%, com 5.827 casos a menos este ano. O recuo foi verificado em todas as regiões. A modalidade criminosa com maior retração foram as investidas a bancos e instituições financeiras, com -80%
Em abril deste ano, os crimes contra o patrimônio voltaram a cair em Pernambuco pelo 20º mês consecutivo, quando comparados ao mesmo período do ano anterior. Ao todo, foram 6.977 ocorrências de roubo registradas em todo o Estado, o que representa uma redução de 12,5% em comparação a abril de 2018, quando foram notificados 7.971 casos do tipo. A diferença, nesse recorte, foi de 994 investidas criminosas a menos. No acumulado do ano, a redução é ainda maior, chegando a 17,21% de queda em relação aos meses de janeiro a abril de 2018, que registraram 33.856 ocorrências. Neste ano, houve 28.029 casos, ou seja, 5.827 crimes a menos.Verificada em todas as regiões, a queda foi maior no Sertão e Agreste do Estado. Na primeira, a redução chegou a 29,89%, caindo de 465 ocorrências em 2018 para 326 no mês passado. Já no Agreste, que havia registrado 1.787 crimes em 2018, o decréscimo atingiu a marca de 28,26%, chegando a 1.282 casos. Em seguida, aparece a Região Metropolitana do Recife (exceto capital), com uma queda de 8,72%, saindo de 2.293 crimes no ano antecedente para 2.093 neste ano. Na Zona da Mata, onde houve 687 ocorrências do tipo em abril, a diminuição ficou em 6,28%, quando comparados os dados com os do mesmo período do ano precedente, que somou 733 roubos e furtos.
Já no acumulado de janeiro a abril, é o Agreste que lidera a retração dos crimes contra o patrimônio, da ordem de -32,21% (de 7.109 ocorrências, em 2018, para 4.819, este ano). O Sertão baixou o índice em 24,34% (de 2.001, no ano passado, para 1.514, em abril de 2019). Na Zona da Mata, a redução também foi maior no acumulado do ano. Ao todo, foram 2.602 crimes do tipo registrados nos quatro primeiros meses deste ano, o que representa -19,59% em relação ao intervalo entre janeiro e abril de 2018, que teve 3.236. Por fim, na RMR (exceto Recife), a queda foi de 12,43%, saindo de 10.010 ocorrências para 8.766.
“Tivemos quedas mais significativas em áreas onde novas estruturas de segurança foram implantadas. Como no Sertão, onde inauguramos unidades das polícias Militar, Civil, Científica e do Corpo de Bombeiros em diversas cidades, como Petrolina, Araripina, Arcoverde, São José do Egito, Afogados da Ingazeira, Salgueiro, Serra Talhada e Ouricuri. Resultado disso é que a Área Integrada de Segurança (AIS) de Petrolina registrou um total de 145 crimes contra o patrimônio, o menor número dos últimos quatro anos. Além disso, as AIS de Serra Talhada e Araripina, com 19 e 26 crimes, respectivamente, mostraram os melhores índices desde 2018. Na RMR, onde também implantamos novos serviços, destacaram-se a AIS-8 (Paulista), com 484 ocorrências, o menor índice de roubos desde abril de 2015, e a AIS-7 (Olinda), com 433 roubos, o menor acumulado mensal desde agosto de 2015”, pontuou o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua.


CAPITAL – Nos quatro primeiros meses de 2019, o Recife acumula 1.172 roubos a menos do que nesse período em 2018. Ao todo, as forças de segurança receberam queixas por 10.328 desses crimes de janeiro a abril deste ano, contra 11.500 no mesmo intervalo do ano anterior, o que representa -10,19%. Só em abril, o decréscimo foi de 3,86%, saindo de 2.693 em 2018 para 2.589 este ano. Para o enfrentamento aos crimes contra o patrimônio no Recife, operações integradas de caráter permanente são executadas em áreas estratégicas da capital, com o objetivo de prevenir e reprimir os assaltos e furtos. Essas operações estão presentes no Centro (Cerne), ao longo da avenida Agamenon Magalhães e no bairro de Boa Viagem, locais com grande concentração de pessoas, turismo e comércio aquecido.

POLICIAIS RECUPERAM 85% MAIS CELULARES – Desde a implantação do Programa Alerta Celular, os roubos e furtos a aparelhos telefônicos permanecem em queda no estado. Em abril, não foi diferente: queda de 8% nessa modalidade criminosa, que saiu de 2.853 casos em 2018 para 2.613 este ano. No acumulado de 2019, alcança -12%. Ao todo, de janeiro a abril deste ano, foram 11.057 registros, contra 12.546 no ano prévio.

Ao mesmo tempo, a recuperação de aparelhos roubados ou furtados se mantém em alta. No mês passado, as polícias recuperaram 654 celulares, um aumento de 32% em comparação com o mesmo período do ano antecedente, quando as Polícias Civil e Militar recobraram 497 telefones. Quando se comparam os quatro primeiros meses do ano, a diferença percentual na recuperação chega a +85%. Ao todo, já são 2.244 celulares recuperados este ano, contra 1.211 em 2018. Desde a implementação do programa, em 2017, foram recuperados 8.697 celulares.

ROUBOS DE VEÍCULOS CAEM 21,97% – No mês passado, 1.094 roubos de veículos foram reportados à polícia, contra 1.402 em 2018, o que representa uma queda de 21,97%. Abril é mais um mês de queda desse tipo de crime, que, em 2019, já acumula uma queda de 27,50%, nos quatro primeiros meses do ano. Ao todo, foram 4.150 ocorrências este ano, contra 5.724 no mesmo período do ano passado.

INVESTIDAS CONTRA CARGAS DIMINUEM 25% – Entre os meses de janeiro a abril de 2019, os roubos de carga apresentaram uma redução de 25% em todo o Estado. Nos quatro primeiros meses de 2019, notificaram-se 150 crimes do tipo, contra 199 no período correspondente de 2018. Em abril, a queda foi de 4%, saindo de 50 ocorrências em 2018 para 48 em 2019.

ROUBO A INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS TEM QUEDA DE 80% NO MÊS – Com apenas uma investida a caixa eletrônico em abril último, os roubos a instituições financeiras apresentaram uma queda de 80% em relação ao mesmo mês de 2018, quando foram registrados cinco crimes dessa modalidade. No acumulado de janeiro a abril, a redução chega a 58%, caindo de 24 ocorrências no ano anterior para 10 este ano.

MAIS DE 50 PESSOAS PRESAS POR ASSALTO A COLETIVOS – Com uma redução de 9,49% nos assaltos a coletivos registrados no estado entre janeiro e abril de 2019 (de 274 em 2018 para 248 este ano), as polícias Civil e Militar também progridem na captura de suspeitos. No primeiro quadrimestre, já prenderam 89 pessoas acusadas de praticar esse tipo de crime. Só em abril, foram 36 criminosos detidos.

MAIS PRISÕES E APREENSÕES – Além de criminosos detidos por roubos a coletivos, de janeiro a abril deste ano o trabalho das Polícias Civil e Militar foi responsável pela prisão em flagrante de 12.248 criminosos, assim como pela apreensão de 2.049 jovens por ato infracional. Além disso, as forças de segurança pública atuaram em 2.112 ações de repressão ao tráfico de drogas, assim como retiraram de circulação 2.463 armas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário