quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Menina de 3 anos é espancada e morta em Itaquera; padrasto e mãe são presos



Por Rádio Bandeirantes - Menina teve alta médica de hospital um dia antes da morte - Reprodução
Mãe e padrasto são suspeitos de matar uma criança de três anos em Itaquera, na zona leste de São Paulo, na terça-feira (19). A menina ficou internada no Hospital Planalto, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
Segundo a Polícia, Everton Queiroz Laurenço, de 30 anos e Isadora Pereira de Souza, de 20 anos, levaram Micaelly Luiza de Souza, de 3 anos, ao hospital. Quando os enfermeiros examinaram a criança, verificaram que ela possuía diversas lesões por todo o corpo, e não apresentava sinais vitais.
Eles tentaram reanimar a menina, mas não conseguiram. Suspeitando das lesões e da versão dos pais de que ela tinha se machucado sozinha, os funcionários do hospital chamaram a polícia – a garota tinha machucados no rosto, braços, bacia e costelas.
Depois de terem verificado o nome dos pais da menina, os agentes encontraram um boletim de ocorrência de maus tratos registrado no dia 5 de novembro desse ano. Na ocasião, Micaelly tinha sido internada no hospital municipal Tide Setubal, com suspeita de maus tratos, e vários ferimentos pelo corpo. A Justiça havia determinado que a vó da criança assumisse uma guarda provisória de seis meses.
A menina teve alta na segunda-feira (18) e morreu um dia depois. O padrasto e a mãe da menina foram detidos e levados para a delegacia – eles negam o crime, e foram presos temporariamente enquanto o corpo da vítima é examinado no IML Leste para atestar a causa da morte.
No laudo médico da primeira internação da menina, dizia que não foi possível detectar abuso sexual consumado, mas que ela poderia ter sofrido atos libidinosos. O caso será investigado pelo 22º DP (São Miguel Paulista).

Nenhum comentário:

Postar um comentário