domingo, 17 de novembro de 2019

Advogada e membros de organização criminosa são presos por tráfico de drogas em Catarina



Uma ação policial realizada pela Polícia Militar do Ceará (PMCE), por meio do Comandado Tático Rural (Cotar) do Comando de Polícia de Choque (CPChoque), nessa quarta-feira (13), resultou nas capturas de uma advogada e de dois membros de uma organização criminosa foragidos da Justiça. Contra os três, existiam cinco mandados de prisão em aberto. A ação policial ocorreu na cidade de Catarina, na Área Integrada de Segurança 22 (AIS 22) do Estado. Com eles, a Polícia Militar apreendeu ainda cocaína, uma pistola e dois veículos utilizados pelo bando.
O resultado da ação policial foi apresentado, na manhã desta quinta-feira (14), durante coletiva de imprensa, realizada no auditório do Complexo de Delegacias Especializadas (Code). Participaram da divulgação o comandante do CPChoque, coronel Giovane Martins, o comandante do Cotar, major Antônio Gonçalves Cavalcante, e os delegados Alisson Gomes e Klever Farias, da Draco.
Foram presos Vicente Leite Sobreira (45), vulgo “Manin”, que já responde por tráfico, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e receptação; Antônio Gonçalves Neto (31), vulgo “Zói”, que já responde por homicídios, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, organização criminosa, receptação e associação criminosa, além da advogada Elisângela Maria Mororó (46). Com eles, a Polícia Militar apreendeu meio quilo de cocaína, uma pistola municiada, quatro aparelhos celulares e dois veículos – uma L200 e um Astra.
Os policiais militares chegaram ao paradeiro dos suspeitos após receber uma informação dando conta que “Zói” estava escondido em uma casa na zona rural de Catarina. Ao chegar ao local, os policiais localizaram os foragidos. Vicente ainda tentou fugir da ação policial pulando o telhado da residência, mas foi detido pelos agentes. Os três presos foram conduzidos para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), em Fortaleza, onde foram autuados em flagrante por tráfico, associação para o tráfico de drogas, integrar organização criminosa e posse irregular de arma de fogo de uso restrito.
Advogada suspeita de negociar droga

O mandado de prisão cumprido contra a advogada é referente a uma investigação desenvolvida pela Draco da PCCE. A advogada é suspeita de negociar 40 quilos de cocaína com um traficante identificado como Edgly Dutra Barbosa (36), vulgo “Dudeca”, um dos homens que figurava como um dos mais procurados do Ceará, capturado, no último dia 03, em Rondônia, quando se preparava para fugir para a Bolívia.

Além da investigação sobre o tráfico de drogas, a advogada foi flagrada no momento em que outro advogado investigado pela Draco tentou passar um bilhete na boca de um detento. O fato aconteceu quando eles estavam no parlatório do Centro de Detenção Provisória. O teor do bilhete era referente a um plano de resgate de presos que acabou frustrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário