sábado, 10 de agosto de 2019

Três pessoas são presas pela Polícia Civil com carga roubada de medicamentos em Pacatuba



Um carga com 343 caixas de papelão lotadas de medicamentos foi recuperada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), na madrugada desta sexta-feira (9), no município de Pacatuba, na Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12). O resultado é fruto de investigação do 24º Distrito Policial (Pacatuba), que conseguiu localizar a carga e capturar três suspeitos do crime de receptação. O flagrante foi levado para o plantão da Delegacia Metropolitana de Maracanaú. As investigações seguem em andamento no intuito de descobrir quem eram os donos da carga e quem mais participava do esquema criminoso.
Os policiais civis iniciaram as diligências a respeito de um caminhão que havia sido roubado na noite do dia 7 de agosto, na rodovia federal BR 166, no bairro Barroso (AIS 3), em Fortaleza. De posse das informações, os agentes conseguiram localizar o veículo poucas horas depois do crime, contudo, as caixas com os medicamentos já haviam sido retiradas. O caminhão ficou apreendido no 30º Distrito Policial, em Fortaleza.
A princípio, o motorista que realizou o transporte da carga para um outro veículo foi identificado durante os levantamentos policiais. Com os trabalhos de inteligência avançados, a equipe do 24º DP descobriu um endereço onde a carga poderia estar, no bairro Nova Pavuna, em Pacatuba. Na noite dessa quinta-feira (8) e início da madrugada de hoje (9), os agentes foram até o local e constataram a veracidade das informações. As 324 caixas de papelão contendo diversos medicamentos foram encontradas em um terreno na propriedade.
Cicero Manoel da Silva (33), que responde a um furto, e Francisco Felipe Agostinho da Silva (25), sem antecedentes, estavam no local onde a mercadoria foi encontrada e eram responsáveis pela guarda da carga receptada, de acordo com as investigações. Um terceiro homem, identificado por Arcendino Ferreira (53), que já responde a três procedimentos na Polícia pelo crime de roubo, também foi preso em ato contínuo. O trio foi encaminhado para Delegacia Metropolitana de Maracanaú, onde foram autuados em flagrantes pelos crimes de receptação e associação criminosa.

Orientação
O titular do 24º DP e responsável pelas investigações, o delegado Rodrigo Araújo faz um alerta à população, já que as apurações policiais apontam que a mercadoria seria destinada e dividida para pequenos comerciantes. “O comerciante que adquire uma caixa de medicamentos de modo clandestino, sem os devidos cuidados, de pessoas visivelmente não autorizadas a vender esse medicamento, estará cometendo o crime de receptação ou receptação qualificada, caso de fato ela introduza ou exponha a venda tal produto em seu estabelecimento comercial”. A pena para quem descumpre a lei varia de um a oito anos de prisão e multa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário