sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Polícia Civil prende treinadora de muay thai suspeita de matar a companheira em Fortaleza


Policiais civis do 32° Distrito Policial (DP), com o apoio de equipes da dissuasão focada do Departamento de Polícia da Capital (DPC), efetuaram a prisão de uma mulher suspeita de ter matado a companheira no ano de 2017, no bairro Granja Lisboa – Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2) de Fortaleza. Aline Paula da Silva (29) foi presa por força de um mandado de prisão temporária expedido pelo Poder Judiciário após investigações conduzidas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). À época do crime, a vítima morreu por enforcamento, o que levantou a suspeita de suicídio. No entanto, com o aprofundamento das investigações, a Polícia Civil constatou que se tratava de um homicídio. No local onde a suspeita foi presa, a Polícia Civil também cumpriu um mandado de busca e apreensão.
A prisão aconteceu, nessa quinta-feira (1º), no bairro Bom Jardim (AIS 2). De acordo com as investigações, a suspeita, que é conhecida por “Aline Pitbull”, possuía um relacionamento homoafetivo com a vítima, Ingrid Alves Martins (18). “Ela foi encontrada em posição de suicídio, mas no local havia indícios de ter ocorrido luta corporal. E, segundo familiares, a vítima já estava querendo acabar como relacionamento”, revelou o delegado Karlus Kleber, delegado titular do 32° DP.
Ainda conforme o delegado, foi colhido material genético nas unhas da vítimana Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), o que possibilitou pela representação do mandado de prisão. Durante o cumprimento de prisão e de busca e apreensão, foram apreendidas escovas de dente e de cabelo, que serão submetidos a exames na Pefoce. “Aline Pitbull”, que também era treinadora de muaythai de Ingrid, foi conduzida ao 32° DP, onde o mandado de prisão foi cumprido. Agora, a suspeita, que não possui antecedentes criminais, se encontra à disposição da Justiça e deverá responder pelo crime de feminicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário