quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Pesquisadores criam sistema que mede pressão arterial a partir de selfies



https://itmidia.com - Pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, desenvolveram um app que promete medir a pressão arterial de qualquer indivíduo através da câmera de um smartphone. O app foi desenvolvido para ser usado em modo selfie e utiliza um processo conhecido como tecnologia de imagem óptica transdérmica (TOI, na sigla em inglês) para gerar resultados relacionados a pressão, estresse e informações emocionais.
A tecnologia TOI foi desenvolvida por Kang Lee, psicólogo do desenvolvimento e Paul Zheng, pesquisador de pós-doutorado da Universidade de Toronto. Junto com o app, chamado Anura, que foi desenvolvido pela startup de Kang Lee, a Nuralogix, os pesquisadores publicaram o estudo “Medição de Pressão Arterial Baseada em Smartphone Usando a Tecnologia de Imagem Óptica Transdérmica”, pela editora AHA Journals, que explica como funciona a tecnologia TOI.
O sistema funciona, pois leva da vantagem que a pele humana é translúcida. Sensores óticos em smartphones podem capturar a luz vermelha refletida pela hemoglobina dentro da pele, o que permite que a tecnologia TOI visualize e meça as mudanças no fluxo sanguíneo.Os pesquisadores usaram a tecnologia para analisar vídeos de selfie de dois minutos de 1.328 adultos capturados com uma câmera de iPhone. Em comparação com os métodos padrão de determinação da pressão arterial, eles foram capazes de medir três tipos de pressão arterial com cerca de 95% de precisão. O TOI também pode analisar rostos em vídeos pré-gravados.
Já no app Anura, o usuário deve fazer um vídeo de 30 segundos em modo selfie para que o app analise a frequência cardíaca além de medições do nível de estresse. Segundo informações do Engadget, a Nuralogix planeja lançar outra versão do aplicativo na China até o final do ano.
No entanto, Lee acredita que ainda falta pesquisa para que o aplicativo consiga resultados mais precisos. Além disso, o sistema não funciona muito bem em pessoas com pele muito clara ou muito escura.
A tecnologia pode ajudar as pessoas em risco de problemas relacionados à hipertensão a rastrearem sua pressão arterial sem a necessidade de acompanhamento médico.
Lee quer que a tecnologia seja usada para ajudar pessoas com acesso limitado a serviços de saúde, como pessoas que moram em áreas remotas. "Em um computador ou telefone, pode procurar um médico que esteja em Toronto e possa conversar entre si e diagnosticar simultaneamente", disse Lee.

Nenhum comentário:

Postar um comentário