terça-feira, 13 de agosto de 2019

FALHA EM TESTE DE MÍSSIL NUCLEAR DEIXA 7 MORTOS NA RUSSIA


Área de testes nucleares onde foi registrado o pico de radiação após o acidente. (Foto: AFP Images)

Yahoo Notícias - A morte de 7 pessoas após uma explosão pode estar relacionada com um teste mal-sucedido de um míssil nuclear, no norte da Rússia. Um pico de radiação de fundo foi registrado na quinta-feira (9) na cidade de Nenoksa, próxima ao Mar Branco.
No domingo (11), após oficiais russos confirmaram que a explosão envolveu um “pequeno reator nuclear”. Já na segunda-feira (12), especialistas americanos consideraram que este acidente poderia estar relacionado com os testes do míssil de cruzeiro "Burevestnik", uma das novas armas "invencíveis" alardeadas pelo presidente Vladimir Putin no início deste ano.
Ao mesmo tempo em que homenageou os membros de seu pessoal mortos no incidente, a agência nuclear russa - Rosatom - garantiu, sem dar muitos detalhes, que "continuará o trabalho deste novo tipo de arma que, sob qualquer circunstância, será feito até o fim".
"Cumpriremos os deveres que nossa Pátria nos confiou. Sua segurança estará garantida por completo", garantiu o chefe da Rosatom, Alexei Lijachev, citado pelas agências de notícias russas.
Antes, o Exército havia anunciado a morte de dois "especialistas", sem que ficasse claro se estão incluídos entre os cinco falecidos mencionados pela agência russa. Outras três pessoas foram vítimas de queimaduras neste acidente ocorrido na quinta-feira, acrescentou a Rosatom.
Segundo este órgão, seus especialistas dão assistência em Engenharia e suporte técnico, no que se refere à "fonte de energia" do motor do míssil que explodiu. A deflagração aconteceu em uma "plataforma marítima" e provocou a queda de vários trabalhadores ao mar.
Logo após o acidente, o Ministério da Defesa se limitou a informar que os fatos ocorreram durante o teste de um "motor-foguete de propulsão" a combustível líquido, mas sem descrever o acidente como estando vinculado com energia nuclear.
Depois, afirmou que "não houve contaminação radioativa", mas a prefeitura de uma cidade próxima à base anunciou que "registrou uma leve alta da radioatividade". O anúncio foi revisto posteriormente.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira saber "muito" sobre a explosão, e afirmou que os Estados Unidos têm uma arma similar.
"Os Estados Unidos sabem muitas coisas sobre a explosão de um míssil defeituoso na Rússia", tuitou Trump, mencionando o míssil "Skyfall". "Dispomos de uma tecnologia similar, e mais avançada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário