terça-feira, 30 de julho de 2019

MILTON GONÇALVES, TONY TORNADO E MARIA DE SOUZA (IRMÃ) - PRESTAM HOMENAGENS À ATRIZ RUTH DE SOUZA


Foto: João Cotta/Globo
Foto: Patrick Monteiro/Yahoo

Por Bárbara Saryne e Patrick Monteiro - Yahoo Vida e Estilo - O velório de Ruth de Souza, que morreu no último domingo (28), aos 98 anos, está acontecendo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro na manhã desta segunda-feira (29). Além de familiares, amigos e famosos resolveram marcar presença para prestar as últimas homenagens à atriz.
O ator Milton Gonçalves, amigo de Ruth há muitos anos, conversou com a imprensa assim que chegou no velório aberto ao público. Emocionado, o artista afirmou que é difícil falar de uma pessoa tão “maravilhosa, amiga e sorridente”.
“Quando a gente se manifesta parece que a gente está querendo aparecer. Não quero aparecer. Nós somos trabalhadores, pessoas que na medida do possível dão seus saltos. Ela foi embora. Foi embora um talento. Essa é a grande dor”, disse ele.
Os dois se encontraram pela última vez na semana passada. Milton contou que conversaram bastante. “E de repente vem Deus e leva. É justo? Não sei. Mas levou. Não é a primeira pessoa que a gente vê partindo aqui nesse prédio (Theatro Municipal). É uma dor terrível, mas a gente sabe que hoje ou amanhã Deus nos chama. Que Deus a chame com muito afeto”, concluiu, sem conter as lágrimas.
Assim como ele, Tony Tornado lamentou a morte da atriz que foi sua mãe na novela ‘Sinhá Moça’ (1986). “Só tenho boas lembranças da diva Ruth. Ela é uma pessoa iluminada e essa perda enfraquece muito o nosso batalhão. Enfraquece as nossas raízes, a nossa existência. Mas vamos continuar essa luta”, disse ele.
O ator lembrou que Ruth sempre foi uma referência para ele e outros artistas negros. “Ela foi a primeira. Aliás, a situação do precursor é uma situação muito difícil porque ninguém nunca fez nada antes. Ela é a razão de tudo o que está acontecendo com a gente, com a nossa raça, com a nossa profissão. É muito difícil falar dela porque a importância dela é muito maior do que tudo que está acontecendo. O momento é muito triste”, explicou o artista.
O último adeus
Maria de Souza, irmã de Ruth, não encontra palavras nesse momento de dor. “Minha irmã era tudo para mim. Perdi uma irmã e amiga”, disse ela, que tem 94 anos e tinha medo desse dia chegar, mas está reagindo bem.
A sobrinha de Ruth, Glória de Souza, esteve ao lado da tia o tempo todo. Segundo ela, a saudade da atriz já é grande. “Mas compreendemos que são 98 anos muito bem vividos. Ela com certeza realizou todos os sonhos. Ela era uma matriarcona para a família”, disse a moça.
A artista será cremada no Crematório e Cemitério da Penitência às 16h30. A cerimônia será reservada para familiares e amigos próximos.
A atriz estava internada desde o fim da última semana na UTI do hospital Copa D’Or, na Zona Sul do Rio de Janeiro, por conta de uma pneumonia. Ela estava entubada para ajudar na respiração e sedada para melhorar a resposta dos remédios que estavam sendo ministrados.
A morte foi confirmada por Claudia Mastrange, jornalista e amiga da família. O último trabalho de Ruth foi uma participação na série 'Se Eu Fechar Os Olhos Agora', da TV Globo. Ela também foi enredo da escola Acadêmicos de Santa Cruz no Carnaval 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário