quinta-feira, 27 de junho de 2019

Suspeito da morte do ator Rafael pode ter vendido peça roubada



Por Metro Jornal - Reprodução / POLÍCIA CIVIL - Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais encontraram ontem centenas de peças automotivas sem procedência na loja do comerciante Paulo Cupertino Matias, 48 anos, suspeito de matar o ator Rafael Henrique Miguel e seus pais, em Pedreira (zona sul), no dia 9. A suspeita é que no local funcionava um desmanche clandestino, vendendo peças roubadas.
Foram apreendidas diversas peças com numeração raspada e com procedência duvidosa, além de lacres, tarjetas de placas e módulos de partida de veículos. Ferramentas usadas na fabricação de placas também foram encontradas.
Foi encontrado, ainda, um registro vencido de porte de arma de uma pistola 380, que teria sido usada no crime, segundo a polícia. O registro foi emitido em 2002, com validade em 2003.
Numa mesa foi encontrada uma foto de Cupertino montado em uma motocicleta de alta cilindrada.
O material foi apreendido e será analisado para verificar se pertence a veículos com queixa de crime.
Cupertino tem passagem na polícia e já foi indiciado por quatro assaltos, entre eles um assalto a banco. Ao todo, o suspeito já foi indiciado por nove crimes, ocorridos entre 1990 e 1999. O suspeito já foi indiciado, também, por desmanche ilegal de veículos roubados, ameaça e agressão doméstica.
Cupertino é considerado foragido da Justiça, e a polícia divulgou uma simulação de como pode estar sua aparência atualmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário