quinta-feira, 18 de abril de 2019

Mutirão São Lourenço: uma reflexão sobre o que é amor e solidariedade







Esse foi mais um dos muitos mutirões realizados pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. Mas ele teve um significado importante porque aconteceu próximo às comemorações daSemana Santa, e isso intensifica o nosso desejo, enquanto instituição filantrópica, de mostrar o quão gratificante é doar um pouco de tempo e amor ao próximo.
O 12º Mutirão dos Bairros no São Lourenço nos trouxe uma reflexão: Se Cristo morreu na cruz pelos nossos pecados, por que não podemos retribuir tanto amor e misericórdia Dele para conosco, atendendo aos mais necessitados?
E quando falamos em caridade, doação, olhar humanizado, é porque algo maior nos motiva: o relato das pessoas que passaram pelo Mutirão do São Lourenço. Isso nos faz enxergar, que o bem que fazemos se reflete em nós, como forma de alegria e contentamento. O provedor Eric Júnior, agradece a todos os envolvidos nessa linda ação.
Confira os depoimentos de quem passou pelo mutirão!
Dona Eliana Santos, moradora do bairro. "Faz tempo que não vou a uma consulta médica. A Santa Casa me deu essa oportunidade".
A moradora Adeildes Santos veio em busca de atendimento para ela e a filha Ana Lara. "A saúde na nossa cidade tá defasada. Pelo menos aqui no mutirão a gente teve a oportunidade de ser consultada por um médico".
Seu Edimilton Oliveira disse que foi a primeira vez que o bairro recebeu um mutirão como esse. “Estou contente por ter sido atendido por um médico de graça. Atendimento melhor do que esse é impossível ".
A dona de casa Conceição Cardoso, veio ao mutirão em busca de um neurologista. "Estou há anos tentando ser atendida por um neuro e a Santa Casa me proporcionouisso. Chega estou emocionada por ter conseguido”.
Rafaela Santos foi outra moradora que ficou satisfeita com o mutirão. “Há tempos não fazia uma consulta ginecológica”.
O pequeno Vanderson de seis anos disse que curtiu o espaço. Não largava o ovo de Páscoa que ganhou no mutirão, nem o livro. Já a irmã dele, Vanessa Nunes de nove anos, adorou as brincadeiras. “Adoro brincar de massinha”.
Dona Alice de Jesus de 84 anos ficou muito satisfeita como atendimento da Dra. Sílvia, médica clínica.”Achei uma maravilha!”.
Marina Melo, dona de casa e aproveitou o mutirão para passar por vários serviços médicos. "Fui ao ginecologista, clínico e agora vou passar pela nutricionista". Feliz com o atendimento, ela disse que era o que a comunidade estava precisando. A demanda no posto de saúde do bairro é muito grande e muitas vezes a gente não consegue ser atendido. Foi perfeito".
Samile Santos trouxe os filhos para saber o tipo de sangue de cada e para que pudessem ter uma manhã de diversão no Espaço Kids. "Esse mutirão foi muito bom, eu conheci os serviços de saúde e fiquei sabendo o tipo de sangue dos meus filhos. Eles se divertiram muito!".
O último paciente a ser atendido foi o Rian. Ele passou pelas mãos da neuropediatra, Dra. Vanessa Porto que falou sobre o impacto do mutirão na comunidade. “O mutirão é bem importante pra cidade, com essa oferta de médicos. Hoje em dia a saúde básica está sendo muito confundida com emergência e muitos pacientes vão para a emergência sem indicação e acabam pegando infecções que seriam evitadas se tivessem uma saúde básica adequada. Essa ação do mutirão ajuda muito a orientar, prescrever medicações que seriam prescritas pela atenção básica e que não é possível às vezes por falta de profissionais. O paciente que eu atendi hoje aqui, já está encaminhado e a mãe dele vai dar seguimento ao tratamento”.
São esses relatos que traduzem a força da Santa Casa e a responsabilidade da instituição em promover mais saúde e qualidade de vida nas comunidades carentes de Itabuna.
Médicos que atenderam no mutirão São Lourenço: Dr. Eric Júnior, Dr. Yulo Reinel, Dr. Joviniano Neto, Dr. Leandro Kruschewisky, Dra. Sílvia Rodrigues, Dra. Lysia Souto, Dr. Pither e Dra. Magda, Dr. Antônio Monteiro e Dra. Vanessa Porto.
Empresas parceiras nesse mutirão: Águia Branca. ABS, Bioextratus, Mirasul e Mediar.
Karina Lins

Nenhum comentário:

Postar um comentário