quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Sesau promove blitz educativa de prevenção ao HIV-Aids em festa de Iemanjá


Quem for participar dos festejos de Iemanjá, neste sábado (2) em Ilhéus, receberá informes sobre prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis. A Prefeitura, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, vinculado à secretaria de Saúde (Sesau), promoverá uma blitz educativa adaptada ao evento e ao público, além de contar com ações diferenciadas para estimular a prevenção no público participante.
Segundo o departamento, a festa de Iemanjá é uma das mais populares do ano e atrai moradores, religiosos de matriz africana, além dos turistas que visitam a cidade. Para os profissionais de saúde, o momento é oportuno para conscientizar sobre a importância do uso do preservativo na prevenção da transmissão, através de informações sobre as concepções de risco e vulnerabilidade as Doenças Sexualmente Transmissíveis (ISTs).Ação conjunta – A Sesau realizará as ações com as ONGs parceiras, oferecendo preservativos masculino e gel lubrificante, além de panfletagem em prol da educação em saúde. Os grupos trabalham com o tema “Camisinha é a melhor forma de se prevenir contra AIDS e infecções sexualmente transmissíveis”. As abordagens ocorrem na Maramata (Nova Brasília) e Avenida Litorânea Norte (Malhado), das 9 às 11 horas.
As ações serão realizadas por duas equipes, compostas pelas ONGs Danados do Reggae, Fonatrans (Fórum Nacional de Travestis e Transexuais Negras), Mais Você, MNCP (Movimento Nacional de Cidadãs Positivas), NEPSI (Núcleo de Educação e Promoção a Saúde de Ilhéus) e Renafro (Rede Nacional de Religiões Afro Brasileiras e Saúde).
“Esta ação é mais um fruto da parceria criada este ano entre a gestão municipal e organizações da sociedade civil que exercem um papel de estrema relevância no nosso município. Foi construída uma agenda para ser executada ao longo do ano de 2019, com o objetivo de implementar as políticas públicas de promoção a saúde, prevenção combinada às IST's/Aids/Hepatites Virais e HTLV”, esclarece o chefe do setor de Vigilância em Saúde, Gleidson Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário