sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Legislativo de Itabuna se une ao MP para enfrentar violência contra jovens

O Legislativo de Itabuna integrará comissão interinstitucional voltada ao enfrentamento da violência letal contra a juventude. A iniciativa é do Ministério Público da Bahia e terá participação diversificada da sociedade (Defensoria Pública, OAB, conselhos municipais, universidades, entidades privadas, dente outros). A primeira reunião, organizada pela promotora de justiça Cleide Ramos Reis, ocorreu na terça, 29, na sede do MP, no bairro Jardim Vitória.
“É preciso unir todas as forças políticas e sociais de Itabuna para enfrentar a violência. O jovem necessita de oportunidades para ter boa formação sociocultural, estudar, trabalhar. Cada instituição pode contribuir de alguma forma. Seremos parceiros na aprovação de políticas públicas benéficas para a juventude”, ressaltou o presidente do Legislativo, Ricardo Xavier (PPS), ao recordar o Conselho da Juventude itabunense instituído pela Casa em 2008.
Ao longo de 2019, a comissão interinstitucional fará diagnóstico para identificar os pontos críticos da vulnerabilidade social de jovens em Itabuna. Em seguida, proporá medidas de enfrentamento. “Será um debate permanente que deverá culminar, inclusive, na proposição de leis municipais”, declarou o consultor jurídico da Casa, Iury Vanderlei, que participou do encontro inaugural no MP.
Segundo o Mapa da Violência, do Governo Federal, 225 itabunenses com idades entre 15 e 29 anos foram assassinados em 2012 (ano-base da edição mais recente do estudo). Considerando os municípios brasileiros que possuem acima de 10 mil jovens na sua pirâmide demográfica, Itabuna ficou na 6ª posição do ranking nacional entre os mais violentos (e 4ª na Bahia).

Nenhum comentário:

Postar um comentário