sábado, 12 de janeiro de 2019

Policiais que irão atuar no Centro Integrado de Inteligência do Nordeste participam de curso ministrado por agentes do FBI



Policiais dos nove estados do Nordeste que irão atuar no Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Nordeste (CIISPR Nordeste) participam de capacitação ministrada por agentes do Federal Bureau of Investigation (FBI), agência federal norte-americana. O treinamento é parte das ações desenvolvidas para implantação do Centro de Inteligência, que será instalado em Capital cearense. O curso “Executive Reporting Techniques and Strategies” (Curso de Técnicas e Estratégias de Relato Executivo) é promovido pelo Ministério da Segurança Pública e Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil. As atividades do curso começam nesta quarta-feira (5) e se estendem até a próxima sexta-feira (7), em Fortaleza.A solenidade de abertura da formação dos agentes contou com a presença do secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa; da secretária da Justiça e Cidadania (Sejus), Socorro França; do secretário de Estado Chefe da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará (CGE), José Flávio Barbosa Jucá de Araújo; do superintendente do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas), Cássio Silveira Franco; do procurador-chefe substituto do Ministério Público Federal no Ceará, Samuel Miranda Arruda; do diretor do Fórum da Justiça Federal no Ceará, José Eduardo de Melo Vilar; do superintendente substituto da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) – Superintendência Estadual Ceará, José Messias de Assunção; da titular da 1ª Promotoria de Justiça Auxiliar do Júri, Joseana França Pinto; do representante da Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Segurança Pública, José Anchieta Nery Neto; e do adido do FBI no Brasil, David Brassanini.
Em sua fala de boas-vindas direcionada aos participantes do curso, o secretário André Costa destacou a reconhecimento alcançado pelo Estado para sediar a Regional Nordeste do CIISPR. “Destaco duas ações que criaram um ambiente para que o Centro Regional viesse para o Ceará. O primeiro deles foi a integração que existe entre os órgãos e as instituições aqui no Ceará. Uma integração muito forte dentro da SSPDS e suas vinculadas, com órgãos estaduais, federais, Ministérios Públicos Estadual e Federal, Poder Judiciário e Forças Armadas. Esse ambiente de integração foi reconhecido pelo Governo Federal para escolher o Ceará para abrigar o Centro. Sem falar que o Estado se colocou à disposição para investir no local, com recursos próprios. Fato aclamado entre todos os governadores do Nordeste. Outra ação que eu destaco, que faz parte desse ambiente propício, é o uso da tecnologia voltada para segurança pública. No Ceará, nós investimos em ferramentas e sistemas tecnológicos desenvolvidos para a segurança pública, em uma parceria muito forte com a Polícia Rodoviária Federal e com a Universidade Federal do Ceará (UFC). Ainda temos o Laboratório Integrado de Segurança Pública (Lisp) para o desenvolvimento de novas tecnologias, que vai ser sediado em Fortaleza, considerado o maior data center da América Latina. É um orgulho poder fazer parte desse momento na segurança pública no Ceará”, aponta André Costa.
O curso consiste em apresentar ferramentas e técnicas de formatação e apresentação de relatórios, com a finalidade de aumentar a capacidade das agências de inteligência de fornecer conhecimentos oportunos e significativos, além de fornecer aos participantes estratégias eficazes para a elaboração e difusão de relatórios de inteligência, com conhecimentos úteis para os tomadores de decisão no nível estratégico. Ao todo, 70 policiais federais, rodoviários federais, civis, militares, bombeiros militares, servidores da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e militares da Força Aérea Brasileira, Marinha do Brasil e Exército Brasileiro. Na próxima semana, mais 70 agentes participarão do mesmo curso, desta vez, em Curitiba (PR), entre os dias 10 e 12 de dezembro.

Centro de Inteligência
Com o objetivo de reunir agentes de inteligência de todos os estados do Nordeste no combate ao crime organizado e facilitar a troca de informações estratégicas e sensíveis na área da segurança pública, o CIISPR Nordeste é uma unidade de inteligência composta por agentes das policiais civis e militares dos nove estados, órgãos federais e outras instituições especializadas no combate às organizações criminosas, como o Ministério Público e o

Poder Judiciário.
Pelo Ceará, o efetivo será composto pela Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, Departamento de Inteligência Policial (DIP/PCCE), Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP/PMCE), Assessoria de Inteligência do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (Assint/BM), Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Justiça e Cidadania (Coint/Sejus) e outros setores de inteligência ligados a órgãos estaduais, como a Superintendência Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas) e a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (CGD).
O CIISPR Nordeste é resultado de demanda encaminhada pelo Governo do Ceará, durante reunião dos governadores dos estados nordestinos ocorrida em março deste ano, em Teresina, Piauí. Na ocasião, o governador Camilo Santana sugeriu a criação do Centro no Nordeste e ofereceu o Estado para recebê-lo, devido ao ambiente de integração das instituições federais e estaduais que favoreceu o desenvolvimento de tecnologias voltadas à segurança pública para apoiar as ações policiais não só no Ceará como no País, com destaque para a implantação do Laboratório Integrado de Segurança Pública (Lisp) no Ceará, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Universidade Federal do Ceará (UFC). Todos os estados que participaram do encontro foram unânimes em concordar com a capacidade do Ceará em receber a unidade de inteligência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário