domingo, 30 de dezembro de 2018

TESLA - Musk quer fim de processo contra ele por chamar mergulhador de 'pedófilo'



O CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, quer encerrar um processo aberto contra ele por ter chamado de “pedófilo” o mergulhador britânico Vern Unsworth, que participou do resgate aos 12 garotos presos na caverna da Tailândia em julho. As informações são do The Guardian.
Conforme uma reportagem do jornal britânico, os advogados de Musk entraram com um pedido para encerrar a ação judicial em questão, alegando que os comentários do bilionário estão protegidos pela liberdade de expressão nos Estados Unidos.
Eles classificaram as afirmações do executivo “apenas ataques imaginativos; mesmo que ofensivos, insultos especulativos como esse são por natureza uma opinião e protegidos pela primeira emenda”.
Além disso, aponta o jornal britânico, a defesa de Musk alega que os comentários dele aconteceram em meio a “uma confusão de pátio da escola nas redes sociais” – Musk fez a afirmação em questão no Twitter.
Em um comunicado enviado ao The Guardian, o advogado de Unsworth rejeita as alegações dos advogados de Musk e afirma estar “confiante que o tribunal também irá rejeitar essa posição fantasiosa”.
Em sua ação judicial, que teve entrada em setembro na corte federal de Los Angeles, nos EUA, Unsworth pede por pagamentos de danos no valor de 75 mil dólares, além de uma ordem para que Musk não volte a fazer outras alegações do tipo. 
Entenda o caso
Em uma série de tuítes no dia 15 de julho, Musk disse que iria produzir um vídeo onde provava que o submarino conseguiria alcançar as crianças e, em um comentário direcionado a Unsworth, o insultava: "Desculpe, pedófilo, você realmente pediu por isso". Quando um internauta perguntou a Musk se ele estava chamando o homem que encontrou as crianças de pedófilo, o empresário respondeu: "Eu aposto um dólar de que é verdade". Os tuítes foram apagados.
Os insultos de Musk aconteceram após uma entrevista de Unsworth à CNN, em que o mergulhador diz que a proposta de mini-submarino desenvolvida por Musk não passou de uma jogada de marketing e não tinha chance alguma de dar certo.
"Não tinha como funcionar. Ele não tinha nenhuma ideia de como era a passagem na caverna. O submarino, penso eu, era sólido com 1,6 m de comprimento, seria incapaz de contornar quaisquer obstáculos e curvas", completou. Unsworth foi ainda mais longe e disse que Musk poderia enfiar o submarino no lugar onde lhe doesse.
Unsworth, que vive na Tailândia, foi um dos primeiros mergulhadores a chegar ao distrito de Mae Sai depois de que os garotos do time "Javalis Selvagens" ficaram presos na caverna inundada quando tentavam se proteger da chuva. Outros resgatistas disseram que o mergulhador experiente usou de seu conhecimento do sistema da caverna e seus contatos na comunidade de mergulhadores para organizar uma resposta que foi crucial para localizar os garotos dez dias depois e, claro, resgatá-los com vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário