segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Coletivo 7 em cartaz terça e quarta no TMI com “O QUADRO: a revolução começa nas margens”


O Coletivo 7 retorna ao Teatro Municipal de Ilhéus (TMI) com o espetáculo “O QUADRO: a revolução começa nas margens” nesta terça e quarta-feira (16 e 17), às 19h40. A montagem aborda temas delicados vivenciados por muitos jovens, principalmente periféricos, como tráfico de drogas, aborto, violência contra a mulher e conflitos familiares. As entradas custam R$ 10 inteira e R$ 5 meia. A classificação indicativa é 14 anos.
Escrito por Romualdo Lisboa em 2003 e adaptado pelo Coletivo 7, o texto de “O QUADRO: a revolução começa nas margens” ainda se mantém atual. Segundo a diretora Valdiná Guerra, o espetáculo não se omite sobre questões sociais vivenciadas nas periferias e centros. “As situações expostas criam o pano de fundo para que o empoderamento - principalmente, o feminino - seja conclamado. É o retrato de uma realidade que precisa ser repensada com urgência”, complementa.
O grupo conta com Mariana Andrade e Thiago Navillon como assistentes de direção, a peça tem produção de Cris Passos e alunos do Curso Técnico de Teatro do CEEP do Chocolate Nelson Schaun. Parte da renda da bilheteria será destinada a custear a visita técnica dos estudantes a Salvador que acontecerá entre os dias 13 e 17 de novembro. O transporte foi garantido pela Superintendência de Desenvolvimento da Educação Profissional (SUPROT), mas falta ajuda de custo para alimentação. “A turma conhecerá as instalações do Complexo Teatro Castro Alves e assistirá espetáculos, sob a mediação da Secretaria de Cultura da Bahia.”, informou a diretora do Coletivo 7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário