domingo, 10 de dezembro de 2017

Davidson lamenta ataques a bancos de Camamu e destaca projeto para conter roubo de explosivos


O deputado federal Davidson Magalhães, usou o plenário da Câmara, na última quarta-feira, 6, para demonstrar preocupação com o aumento de ataques a bancos, com explosivos, em municípios do interior da Bahia e do Brasil. “Na madrugada do sábado, dia 2 de dezembro, cerca de 20 homens fortemente armados, atacaram as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica em Camamu, no Baixo Sul Baiano”, lamentou.
De acordo com o parlamentar um dos problemas mais graves que atinge a sociedade e órgãos de segurança é o roubo de explosivos para posterior uso no arrombamento de caixas eletrônicos e de empresas de transporte de valores. “Esses crimes [roubo de explosivos e ataques a bancos] a cada dia sobem em proporções extraordinárias”, enfatizou. Para Davidson, uma forma de conter roubos de explosivos é controlar com mais rigidez a sua produção, estoque e transporte. “A provisão de escolta armada particular ou pelos Órgãos de Segurança Pública, pode inibir esse crime, por isso propôs a esta casa o Projeto de Lei 7.447 de 2017, que dispõe sobre a regulamentação do transporte de explosivos”, disse.
Projeto de Lei (PL) 7.447/2017 - A medida visa diminuir o roubo de explosivos, preservando trabalhadores e clientes do setor bancário. O ponto principal do projeto é determinar que o transporte de explosivos deve ser feito com escolta armada da própria empresa, já que vários ataques a bancos são com explosivos roubados nas estradas.
Além disso, segundo o PL, continua cabendo ao Ministério da Defesa a fiscalização do transporte, além do controle da produção e do estoque dos explosivos. Opcionalmente, as polícias rodoviárias podem ser convocadas para ajudar na fiscalização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário