domingo, 8 de outubro de 2017

Previsão de trovoadas e ventos fortes adia o início da nova operação de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz

Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

A previsão de trovoadas e ventos fortes para a noite desta sexta-feira, 6, fez com que fosse adiado o início da nova operação de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz, que estava prevista para começar às 22h. A decisão foi tomada pelas equipes técnicas do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) e do Grupo Teixeira Duarte em reunião em Florianópolis com diferentes órgãos estaduais e municipais na manhã desta sexta. Um novo encontro, na segunda-feira, 9, às 10h, no canteiro insular da obra, vai definir outra data para os trabalhos. Dependendo da atualização das previsões para o tempo, a operação pode ser iniciada já na segunda a partir das 22h.“Nós temos que fazer essa operação com a certeza absoluta de total segurança. A Defesa Civil sugere o adiamento por conta da previsão meteorológica. E na reunião desta sexta de manhã, por unanimidade entre todas as entidades envolvidas, prevaleceu o bom senso e foi decidido adiar a data”, afirmou o presidente do Deinfra, Wanderley Agostini. Também participaram da reunião representantes de órgãos como Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Capitania dos Portos e Guarda Municipal de Florianópolis, além da equipe técnica do Grupo Teixeira Duarte, responsável pelos atuais trabalhos de restauração da Ponte Hercílio Luz.

O meteorologista da Defesa Civil de Santa Catarina, Piter Scheuer, explicou que avanço de uma frente fria no estado é o principal fator responsável pela mudança de tempo prevista para ocorrer durante a tarde desta sexta-feira. “Há condição para pancadas de chuvas, acompanhadas por trovoadas e vento forte, o que se estende até a madrugada de sábado. E no fim de semana, ainda há previsão de chuvas ocasionais e com o agravante de fortes rajadas de vento”, afirmou. A previsão para as próximas horas na região da Ponte Hercílio Luz é de ventos com velocidade predominante de 40 km/h, mas com rajadas que podem superar os 70 km/h. Para o trabalho na operação de transferência, a condição ideal é com ventos com velocidade abaixo dos 40 km/h.



A nova operação de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz dá continuidade ao trabalho iniciado em fevereiro deste ano, quando foram transferidos inicialmente cerca de 20% da carga da ponte (com deslocamento de cerca de 10 centímetros) entre a noite do dia 11 e a madrugada do dia 12 de fevereiro. O procedimento é necessário para que o peso da obra original seja depositado gradativamente na estrutura provisória construída abaixo da ponte exclusivamente para a realização da restauração. Agora, os 80% restantes serão transferidos ao longo de quatro novas operações, realizadas sempre à noite, para evitar influências térmicas, sendo que a primeira delas estava programada para esta sexta, mas precisou ser adiada. Em cada operação, ocorrerá um novo deslocamento de cerca de 10 centímetros da estrutura da ponte, até completar um total de 40 centímetros.
Alexandre Lenzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário